Pular para o conteúdo principal

Superjukebox #97 e 98 🌠🌠🌠


Mais 2 mixes no ar, além do remix de uma maravilha que fiz por volta de 2006: SJ vol.29!

Acho que já contei a história dos mixes em algum lugar, em algum ponto por aí. Sempre gostei de fazer seleções musicais, desde minha adolescência. Tinha dezenas de fitas k7 de compilações de meus LPs, além se seleções de programas de rádio como o Sarcófago da Transamérica, Clássicos da Pan na Jovem Pan 2, Ronco Parade na Bandeirantes, além de outros que não me recordo. Cada fita era um deleite, uma viagem. Tinha as preferidas, tinhas as ocasionais. Tinha as seleções de morrer, de arrepiar. Tudo isso em um tempo em que MP3 nem era imaginada e quando os CDs estavam engatinhando. A tecnologia foi chegando, aos poucos dominando. Jamais poderia imaginar que eu pudesse encontrar clássicos remasterizados de LPs compartilhados, LPs inteiros??? Como???

No início da era do compartilhamento era uma epopéia conseguir 1 música, e só achava as óbvias! Isso em 1999 a 2001, quando lancei o "Discotheque!" no MSN Comunities (que porteriormente virou Groups, depois sumiu). Já em 2002 a 2006 foram surgindo programas maravilhosos como o Audiogalaxy, Kazaa e outros, mas tinha que baixar 1 música por vez e só as óbvias. Mas, em pouco tempo a mudança era visível: algumas pessoas começaram a compartilhar e trocar via ftp e programas como o Soulseek. Comecei a ver albuns inteiros, ressabiado fui conhecendo, baixando e aí que descobri: Não sabia nada de Disco Music. Ao mesmo tempo as redes sociais foram aparecendo, em 2004 eu estava no Orkut conhecendo todo um povo que, como eu, amava a Disco Music e música dos anos 70,80. A primeira que entrei foi a 70s Disco Music, da qual faço parte até hoje (apesar de não participar ativamente há tempos) e lá começamos a trocar idéias sobre música, curiosidades e etc...Fiz amigos muito bacanas por lá! Depois apareceu o DiscoNights Privê, depois troca de MP3 por emails, enfim, todos queriam compartilhar! Já em 2004 eu tentava mixar algo, mas meu PC não tinha HD suficiente e muito menos memória RAM pra suportar o trabalho de mixar MP3! Portanto os mixes antigos eu tive que converter em 24kbps e deletar o original, as mixagens pulavam, não tinha vinhetas (essas pobres vinhetas amadoras, hahahaha!). Além do mais, cada dia que passava a hospedagem era um dilema. Ia passando os mixes onde podia, sempre encontrava barreiras, diz-que-me-diz e proibições. Tinha até o player especialmente desenhado pro Discotheque!. Mas, sempre tudo era deletado e eu tinha que refazer. Em 2005,2006 em uma brincadeira da comunidade  70s Disco Music, as pessoas se imaginavam DJs por uma hora e postavam sua playlist. Foi um sucesso, todos entraram na brincadeira e comecei a direcionar alguns mixes para lá. No total foram 4 seleções minhas que ganharam 'vida', o mix #10, #22, #29 e o #31. A partir daí virou vício. Porém, como eram sempre deletados da net, eu me cansei e em 2008 (o último mix foi o #61) eu parei de mixar. Foi aí que comecei a me entupir de música, perdi tudo com PC infectado com vírus, me entupi de novo e assim foi. Só voltei a mixar em 2010, quando foram crescendo o número de sites de compartilhamento além das hospedagens como o Megaupload, Mediafire e 4Shared. Encontrei nesse último o parceiro ideal, já que pude abrir uma conta e administrar as músicas e ainda tem o player. Um player básico e simples, mas que é de extrema utilidade. Como não dá pra carregar os gigas em MP3, lá estão minas seleções em minha "rádio" pessoal, pra ouvir onde que que tenha conexão banda larga, eu e todo mundo que se interessar por boa música, afinal são mais de 10 anos soterrados pelo tempo e isso pra mim equivale a descobrir música nova lançada hoje!

Bom, e pra comemorar esse bom momento do compartilhamento eu vou remixar as seleções perdidas preferidas, que foram deletadas pela safadeza dos prestadores de serviços como o Geocities (Yahoo!), Tripod (foram mais de 5 mixes que nem consegui ter backup), Kit Net, HPG. Tudo lixo! Já refiz o mix #2 (que já teve mais de 200 downloads), #4 e agora lanço o:


Superjukebox - Vol.29 - 12'' Show mix

✳✳✳✩⭐⭐⭐⭐⭐
Terceira seleção para a comunidade 70s Disco Music, feita em 2006. Com maravilhas como Rinder & Lewis, mais conhecidos como os produtores de El Coco (Cocomotion) e Le Pamplemousse. "Lust" está no álbum Seven Deadly Sins de 1977 e é uma viagem eletrônica que eu curto muito.
Teve Beautiful Bend, uma das faces de Boris Midney, que também produziu USA European Connection entre outros. Ainda teve Donna Summer & Barbra Streisand - No More Tears (Enough is enough), que no mix original tinha mais de 5 minutos e eu diminui pra compensar com surpresas no final! Teve Cerrone - Look For Love (12") em um recorte especial que eu fiz para o mix, já que o 12'' tem 10 minutos! E a versão longuíssima de Angela Clemmons - Give Me Just A Little More Time (12'') que é de matar. Essa música é regravação de um clássico de 1970 do Chairmen Of The Board, produzida aqui em 1982 pro John Luongo.

baixe/ouça aqui


✨ Novos mixes:


🌟 Superjukebox - Vol.97 - Moody mix


Mixar sem compromisso me dá liberdade de experimentar. Às vezes até pesquiso paradas de sucesso, gosto de outras pessoas (no Youtube ou semelhantes) e ou saio ouvindo tudo o que tenho aqui e adiciono o que ouço de bom a playlists do Winamp. Às vezes eu quero simplesmente ouvir música e saio gravando, como nesse caso. Eu queria colocar Sly & The Family Stone "Stand" (lado B de "Dance To The Music" 1974 - com influência Disco/Funk) e Prince há algum tempo. Prince era pra aparecer no mix 99, mas como mixo no piloto automático, tá aí!

Toquei a deliciosa "Do That Baby" de Terry Winter (1976), que está presente em uma coletânea nacional chamada Frenetic Dancin' Days, nome de uma discoteca brasileira e berço do grupo As Frenéticas. Terry Winter pra quem não sabe foi o nome artístico adotado por Thomas William Standen, que era brasileiro apesar do nome (leia mais aqui nesse site: Terry Winter - Biografia), Teve a requisitada K.C. & The Sunshine Band - 'Keep It Comin' Love' que eu gosto muito e ficou (re)conhecida por ser tema do programa de Amaury Jr. Teve a linda  "I Got A Feeling" do First Choice de 1976, do álbum So let Us Entertain You, que chegou apenas ao #53 na parada R&B da Billboard daquele ano. Teve a clássica I Love America de Patrick Juvet, veja o clipe original:

baixe/ouça aqui



🌟 Superjukebox - Vol.98 - Wonderland Mix


Esse mix é gêmeo do mix #78, que eu tinha perdido (eu mixei em outro PC com playlist semelhante), mas só tem umas 4 ou 5 músicas iguais.Ok.
Teve a versão longa de Change "A Lover's Holiday" que é de arrasar, clássico de 1980, essa música chegou ao #1 no chart Dance Music/Club Play Singles da Billboard e #40 no The Billboard Hot 100.

Teve ainda o Two Tons Of Fun, conhecido posteriormente como The Weather Girls comparecendo aqui com "I Got The Feeling (12'' Promo)". Teve Ray Parker Jr. & Raydio, com Until The Morning Comes. Ray Parker Jr. ficou conhecido por atuar em Ghostbusters, além de produzir o tema de sucesso. Tudo ótimo, até chegar o processo por plágio, feito por Huey Lewis, veja o clipe de "Ghostbusters", ops, quer dizer, "I Want A New Drug":


Ainda teve Boney M. com "Daddy Cool", que chegou a #11 no chart Dance Music/Club Play Singles da Billboard de 1977 e #65 no Top 100! Preciso confessar que não amo essa música muito...¬¬'' . Esse grupo lindo produzido por Frank Farian, o mesmo produtor do Milli Vanilli, minha banda predileta.

baixe/ouça aqui

E assim foi!

Ouça tudo aqui!


🎼 2017

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Abertura de novela: Locomotivas (1977)

Tracklist Internacional:

A1  Morris Albert  - Conversation
Written-By – Morris Albert A2  –Candi Staton - Young Hearts Run Free
Written-By – David Crawford A3  –Michael Sullivan (2) - Sorrow
Written-By – Michael Sullivan (2)R. Lee Mark A4–Grace Jones - That's The Trouble
Written-By – Grace JonesPierre Papadiamandis A5  –Ornella Vanoni - Più
Featuring – JovanottiWritten-By – Sergepy*, Maurizio Piccoli A6–Cerrone - Love In C Minor
Written-By – Alec R. CostandinosJean-Marc Cerrone* A7  –Steve Maclean - Sweet Sounds, Oh! Beautiful Music
Written-By – Rose AnneSteve MacLean B1–Richard Young (16) - Rainy Day
Written-By – J. CampbellNat AdamsTeddy Klier B2  –Andrea True Connection - New York, You Got Me Dancing
Written-By – Gregg Diamond B3–Alessi - Sad Songs
Written-By – AlessiBilly Bobby B4  –The Universal Robot Band - Dance And Shake Your Tambourine
Written-By – Patrick Adams B5  –Cook & Benjamin Franklin Group - Movin' On
Written-By – Bixio, Frizzi & Tempera,

Tina Charles

Tina Charles nasceu em 10 de março de 1954, na Inglaterra. Começou a cantar aos 15 anos, lançando 3 singles pela CBS, gravados no Studium Chappel, em Londres, tendo como backing vocal um certo desconhecido chamado Reg Dwight, que posteriormente viria a ser conhecido como nada menos que Elton John. Em 1975 ela se juntou ao seu amigo Martin Jay e surgia o Airbus, depois batizado de 5000 Volts.

O seu primeiro sucesso foi o b-side de seu single "Bye Love", "I'm On Fire" foi um sucesso mundial, chamando a atenção do produtor Biddu, o mesmo que havia pouco tempo tinha lançado com Carl Douglas o super hit "Kung Fu Fighting".

Durante o periodo de 1975-77 foram vários sucessos ao redor do mundo: "I Love To Love" por exemplo, vendeu mais de 26 milhões de cópias. Em 1976 lançou seu primeiro LP: Dance Lady Dance , acompanhada por uma banda que incluía membros do que seria o Buggles, Trevor Horn and Geoff Downes.

Nesse período de absoluto sucesso ela viaj…

Roy Ayers Ubiquity

Ouvi um dia o VJ Fabio Massari da MTV falar de Roy Ayers Ubiquity em um daqueles programas que passam em horário incerto, a cara da MTV, que coloca o bom gosto em segundo plano, sempre.

Roy Ayers nasceu em Los Angeles, Califórnia/USA, em 10 de setembro de 1940. Foi vibracionista de Jazz nos anos 60 e formou sua própria banda nos anos 70. É tido como precursor do Acid Jazz e tem suas músicas muito sampleadas nos dias de hoje.

Nasceu em uma família de músicos: seu pai tocava trombone e sua mãe era pianista, lhe ensinando a tocar quando pequeno. Começou a tocar aos 17 anos na cena do Jazz, posteriormente veio a se juntar a sessões com Herbie Mann, o que lhe abriu os caminhos para o conhecimento musical deoutras áreas que não o bebop o qual ele cresceu ouvindo.

Tendo formado sua banda em 1970, aos poucos foi incorporando ao estilo Jazz componentes de R&B, Funk e Disco, fazendo muito sucesso comercialmente.

Nos anos 80, além de continuar com sua banda, colaborou com Fela Kuti, ainda produz…