Pular para o conteúdo principal

♪ ♫ Recomece a festa! Novos mixes 106, 107, 108 e 109

Depois do trauma do fim do Megaupload estou de volta. Por enquanto o host das mixagens está no ar. O 4Shared e o Mediafire parecem ter resistido. Também, o Megaupload hospedava em  escala industrial: filmes, games e programas. Em mais de 10 anos de internet já tive muito de meu 'trabalho' apagado por aí. Até hoje não consegui reunir todos os 109 mixes juntos. Mas, vamos em frente.

Nesses meses que se passaram tivemos perdas imensuráveis: Donna Summer e Robin Gibb do Bee Gees. Muito triste ver alguns de seus ídolos indo embora, porém seu legados musicais são eternos. Como homenagem a minha cantora preferida fiz o mix 107, mas antes vamos por ordem cronológica comentar as mixagens.

Esse mix já estava pronto desde janeiro. Quem acessava os mixes já podia escutá-lo. Não coloquei no site principal porque estava desmotivado com esse negócio do fechamento de sites de download. E também acho que ele não tem tanta força quanto o 105. Quis fazem um mix de músicas que soassem 'novidades' aos ouvidos. SIM, há muita coisa boa a ser descoberta nesse baú que se chama 'música'. Coisa que não tocou nas rádios, lados B, artistas injustamente pouco conhecidos, pelo menos aqui no Brasil, em que as rádios só tocam o óbvio. Eu vivo me surpreendendo com a musicalidade dos anos 70 e 80.


Comecei com Dominick J. Monardo, mais conhecido como Meco e sua versão para Contatos Imediatos de 3º Grau (Close Encounters), filme que por acaso (mentira não foi acaso) assisti nessa semana! Meco começou como arranjador, co-produziu hits como 'Never can say goodbye' de Glória Gaynor e 'Doctor's Orders' de Carol Douglas. Isso lhe deu credencial para uma espreitada da Casablanca Records: Lançar versões Disco de clássicos do cinema. Nasceram então  Star Wars and Other Galactic Funk , The Wizard of Oz e Close Encounters of the Third Kind. "Star Wars Theme/Cantina Band" chegou ao #1 do chart Billboard Hot 100 de 1977. 'Theme From 'Close Encounters'" chegou ao #25 do mesmo chart em 1978.

Toquei Love Unlimited Orchestra, um de meus grupos preferidos. "Rhapsody In White" está em um álbum só de instrumentais de 1974 de mesmo nome, produzido e arranjado soberbamente, como todas as produções de Barry White, que eu tenho em vinil e por sinal chegou ao #2 no chart R&B Albums e #8 no The Billboard 200 daquele ano. Nesse mesmo álbuns está o megas hit "Love's Theme".  O single "Rhapsody In White"  #63 do chart Billboard Hot 100.



Segui com Melvonne, que você e nem eu nunca tínhamos ouvido falar. De um tal selo "Celesta" (1984), classificado como Funk Gospel (???), que, por sinal nem sei de onde tirei essa música, 

já que sumiu de meu computador, rss. A única coisa que sei dizer é que os vocais parecem de Alton McClain ("It Must Be Love").

Toquei  Billy Paul com "How Good Is Your Game?", um daqueles lado B que não se ouve todos os dias. Teve até versão 12" lançada e chegou a um #50 no R&B Singles da Billboard. Essa música está no álbum 'Let Me In" de 1977.

Teve Richard Hewson Orchestra com "Love Bite" de 1976, do selo Splash (Londres). Pouca coisa há de informação sobre esse artista. Mais uma daquelas reuniões de Disco Orchestra das quais eu tanto gosto. Sabe-se porém que a tal  Richard Hewson Orchestra viria a trocar de nome e Richard A. Hewson reencarnaria como RAH band, que você certamente deve conhecer pelo super hit "Clouds Across The Moon" (1985), a partir daí sim, você saberá que RAH trabalhou com artistas de peso como Supertramp, Diana Ross, Carly Simon, Art Garfunkel, Leo Sayer, Al Stewart, Chris DeBurgh, Fleetwood Mac e Chris Rea. Nada mal! 

Ainda teve A La Carte, um trio vocal feminino alemão, tipo Silver Convention, que eu particularmente não curto. Esse música que toquei se chama "Ring Me Honey" (1980) e parece uma releitura de ABBA "Gimme Gimme Gimme". Depois de algum tempo você sente um tempero de "Summer Night City". Vale a pena ouvir. O restante deixo por conta da expectativa!



O que falar dessa deusa chamada Donna Summer? Linda, voz inigualável, produções impecáveis. Ela nos deixou agora a pouco. Nunca vi tamanha comoção, seja na web ou na TV. Na verdade Donna Summer é um daqueles artistas inclassificáveis, que todo mundo já ouviu e quem não gostou, boa pessoa não é. Nesse mix só dá ela. Com seus sucessos e algo mais.

Donna Summer, junto a Bee Gees, era celebrada como a artista da Era Disco com carreira de maior longevidade. Estava na ativa até poucos meses, quando um câncer a silenciou. Talvez por um pouco de preconceito não era tão lembrada, é uma daquelas artistas injustiçadas pela história da música.


LaDonna Adrian Gaines não era uma cantora qualquer: seu potencial ia além da Disco Music. Com a produção impecável de Giorgio Moroder foi a pioneira da música eletrônica. Ganhou vários prêmios ao longo de sua carreira, incluindo 5 Grammys, 1 Oscar por "Last Dance" tema do filme "Até que Enfim é Sexta-Feira" de 1978, mais de 20 #1 nos charts da Billboard e prêmios e mais prêmios. Nesse mix eu escolhi minhas preferidas.



Veja a performance de Donna Summer na entrega do Oscar 1978:







Superjukebox - vol.108 - Random EXTREME mix


Esses 2 próximos mixes são aqueles q os Disco-talebans vão odiar. Misturei o que me deu na telha. Algumas pitadas de músicas sampleadas, como a original usada por DJ Falcon em "Honeymoon", de Bent "Magic Love", de Basement Jaxx "Where's Your Head At" e mais um monte de coisa legal que certamente te surpreenderá. Passei por disco, funk, rock, lentas.

O mais comédia dessa história é a original usada pelo bestalhão do Eminem na música "My Name Is". Um cara cheio de chiliques de homofobia usou samples de um cantor abertamente homossexual! A música "I Got The..." está no álbum 'Remember My Song' de 1975 e é uma pancada de tão boa no melhor estilo funk/soul.






Na verdade era um só mix, mas eu me empolguei tanto com a seleção que quase não parei. Escutei, fiz a playlist, arranjei tudo e colei. O resultado da 2ª parte foi assim...não sei explicar, só ouvindo. Peguei algumas pérolas de uma listona que vi por aí com os 1.000 álbuns pra se ouvir antes de morrer, uma pitadinha de disco music, rock, e saiu essa maravilha. Aqui tem a lendária versão original de "Rock Your Baby" (não sei se é lenda urbana, mas li por aí que a versão original é essa que toquei. Pastei alguns meses pra conseguir, mas está aí. Não é soberba como a de George McCrae, mas vale a pena ouvir). Coloquei as originais dessas músicas aqui ó:


Ainda tem o original dessa abaixo (pra você rir da cara daquele amiguinho VJ da MTV mudérno que só ouve o "novo" e não respeita a história da música, como já vi a Gaia Passarelli fazer pouco caso quando um músico de uma bandinha hype-mega-muderna disse que sua música tinha influências de Chic, e outras bandas de Rock que nem me recordo quais de tão despeitado que fiquei! Na ocasião ela fez cara feia e refez a lista dele sem citar Chic, com direito a um 'néeeeeeeah?" no final, a insolente! O cara deve ter ficado com uma raiva da babaquice dessa pessoa! Depois disso nunca mais assisti aquele programa GOO da Mtv. Por isso adorava o AMP, não tinha essa cretinice. Sem contar que "Naughty Girl" da Beyoncé  ficou dias em 1º lugar nas paradas da MTV e não ouvi sequer a menção dos samples de Donna Summer):


(O Youtube não quer deixar embedar os vídeos. Artista condenado a ser esquecido em breve.).


Enfim, bom gosto quem tem é quem respeita a boa música de verdade. Seja rock, disco, funk, bons ouvidos não ficam punhetando em um só ritmo desdenhando novas influências ou clássicos que marcaram história. 

(P.S.: Cee-lo Green usou um método horroroso que consiste em contratar uma empresa especializada em PASMEM, fazer cover de samples! Com isso, o valor pago ao original sampleado é bem menor! Pode isso?)

Enfim...



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Abertura de novela: Locomotivas (1977)

Tracklist Internacional:

A1  Morris Albert  - Conversation
Written-By – Morris Albert A2  –Candi Staton - Young Hearts Run Free
Written-By – David Crawford A3  –Michael Sullivan (2) - Sorrow
Written-By – Michael Sullivan (2)R. Lee Mark A4–Grace Jones - That's The Trouble
Written-By – Grace JonesPierre Papadiamandis A5  –Ornella Vanoni - Più
Featuring – JovanottiWritten-By – Sergepy*, Maurizio Piccoli A6–Cerrone - Love In C Minor
Written-By – Alec R. CostandinosJean-Marc Cerrone* A7  –Steve Maclean - Sweet Sounds, Oh! Beautiful Music
Written-By – Rose AnneSteve MacLean B1–Richard Young (16) - Rainy Day
Written-By – J. CampbellNat AdamsTeddy Klier B2  –Andrea True Connection - New York, You Got Me Dancing
Written-By – Gregg Diamond B3–Alessi - Sad Songs
Written-By – AlessiBilly Bobby B4  –The Universal Robot Band - Dance And Shake Your Tambourine
Written-By – Patrick Adams B5  –Cook & Benjamin Franklin Group - Movin' On
Written-By – Bixio, Frizzi & Tempera,

Tina Charles

Tina Charles nasceu em 10 de março de 1954, na Inglaterra. Começou a cantar aos 15 anos, lançando 3 singles pela CBS, gravados no Studium Chappel, em Londres, tendo como backing vocal um certo desconhecido chamado Reg Dwight, que posteriormente viria a ser conhecido como nada menos que Elton John. Em 1975 ela se juntou ao seu amigo Martin Jay e surgia o Airbus, depois batizado de 5000 Volts.

O seu primeiro sucesso foi o b-side de seu single "Bye Love", "I'm On Fire" foi um sucesso mundial, chamando a atenção do produtor Biddu, o mesmo que havia pouco tempo tinha lançado com Carl Douglas o super hit "Kung Fu Fighting".

Durante o periodo de 1975-77 foram vários sucessos ao redor do mundo: "I Love To Love" por exemplo, vendeu mais de 26 milhões de cópias. Em 1976 lançou seu primeiro LP: Dance Lady Dance , acompanhada por uma banda que incluía membros do que seria o Buggles, Trevor Horn and Geoff Downes.

Nesse período de absoluto sucesso ela viaj…

Roy Ayers Ubiquity

Ouvi um dia o VJ Fabio Massari da MTV falar de Roy Ayers Ubiquity em um daqueles programas que passam em horário incerto, a cara da MTV, que coloca o bom gosto em segundo plano, sempre.

Roy Ayers nasceu em Los Angeles, Califórnia/USA, em 10 de setembro de 1940. Foi vibracionista de Jazz nos anos 60 e formou sua própria banda nos anos 70. É tido como precursor do Acid Jazz e tem suas músicas muito sampleadas nos dias de hoje.

Nasceu em uma família de músicos: seu pai tocava trombone e sua mãe era pianista, lhe ensinando a tocar quando pequeno. Começou a tocar aos 17 anos na cena do Jazz, posteriormente veio a se juntar a sessões com Herbie Mann, o que lhe abriu os caminhos para o conhecimento musical deoutras áreas que não o bebop o qual ele cresceu ouvindo.

Tendo formado sua banda em 1970, aos poucos foi incorporando ao estilo Jazz componentes de R&B, Funk e Disco, fazendo muito sucesso comercialmente.

Nos anos 80, além de continuar com sua banda, colaborou com Fela Kuti, ainda produz…